24 de jan de 2017

Trânsito em BH

10 coisas que você precisa aprender para não ser um motorista babaca em BH



Por: Luís Glock
Certamente, dirigir em Belo Horizonte está a cada dia mais difícil. Além dos conhecidos problemas estruturais e de engenharia, ainda somos obrigados a “enfrentar” diariamente motoristas despreparados, irresponsáveis e alguns simplesmente “babacas”. São aqueles que conscientemente insistem em certas atitudes – muitas vezes desnecessárias, que somente contribuem para a piora do trânsito. Como motorista na cidade, vejo diariamente algumas atitudes de certos motoristas, que não se importam em ser classificados como burros ou babacas e que inspiram a lista abaixo. Se você não quer contribuir para um trânsito ruim e não ser classificado como um motorista babaca, aprenda estas lições:
1 – Como não fechar um cruzamento


Se o trânsito está ruim ou congestionado, espere os carros à sua frente alcançarem o outro lado do cruzamento e certifique-se de haver espaço o bastante para seu veículo antes de seguir à frente. Se o semáforo ficar amarelo, entenda como vermelho. Faça isso e você não irá precisar fechar o vidro para se esconder daqueles que te chamarão de BABACA. Ao escolher esperar, não ligue para as buzinas do carros atrás de você, pois na maioria dos casos, o outro semáforo abre e quem fica lá no meio é você. Não deixe que sua mãe seja xingada publicamente, não feche cruzamentos!

2 – Não andar com o farol alto aceso.


Se uma luz azul está acesa no seu painel, você é o babaca que está incomodando todos os outros motoristas à sua frente. Nos piores casos, você pode até causar um acidente ao ofuscar a vista deles. Não seja o babaca cego que quer ferrar todo mundo à frente.

3 – Não usar farolete à noite


Primeiro você deve conhecer os 3 modos de luminosidade do farol de seu carro – Farolete, farol baixo e farol alto. O farolete é o modo de farol mais fraco. Ele não é um acessório de estética e não deixa seu carro mais invocado. Tudo bem se você não quer enxergar o que está à sua frente, mas os outros motoristas precisam vê-lo. Ao usá-lo à noite, você está praticamente invisível para outros motoristas, como se o mesmo estivesse desligado (na chuva é ainda pior). Mesmo estando com o farol de neblina ligado (seja ele de luz forte, branco, super branco, azul, LED, sabre de luz…). Portanto, se você acha bonito dirigir com o farolete ligado ao invés do farol baixo, não reclame se tomar uma fechada, ou alguém entrar na via bem na sua frente. Os outros motoristas simplesmente não o estão vendo.

4 – Regular os faróis


Custa só R$20,00. Se o seu carro alguma vez sofreu um dano na dianteira, é comum que o seu farol esteja desregulado. Veja como identificar se os faróis de seu carro estão regulados, em sua própria garagem, neste link.

5 – Pisca-alerta não dá direito a 5 minutinhos de parada no meio da via


Você pode até enganar os agentes de trânsito em lugares onde há faixa azul. Mas se o lugar que você parou é uma pista, você com certeza está atrapalhando o trânsito.

5 – Não seja o “espertinho” que fura fila


Se você é daqueles que vai pela pista lateral mais à frente para forçar a entrada e ganhar vantagem enquanto todos aguardam, você está máximo da babaquice no trânsito!
6 – Sinalize a intenção de estacionar
Se você está pensando em estacionar, mesmo que ainda não tenha achado a vaga, indique sua intenção usando a manivela ao lado esquerdo do seu volante, também conhecida como seta. Caso haja um carro colado na sua traseira, utilize aquele recurso que você aprendeu na auto-escola – o sinal com a mão.

7 – Não ande com as luzes de neblina traseira acesas
Pouca gente sabe, mas aquelas luzes adicionais e extremamente fortes (além da lanterna de freio e farolete) posicionadas na traseira do seu carro, servem para momentos de neblina intensa na estrada. São muito úteis neste caso, mas somente neste caso. Andar com estas lanternas traseiras super fortes acesas não lhe dará nenhuma vantagem no trânsito; e igualmente ao farol alto, incomoda, ofusca e pode causar acidentes. Elas foram criadas para situações de pouquíssima visibilidade.
8 – Não entre em uma rotatória junto de outro veículo
9 – Não troque de pista sem dar seta

10 – Abaixe o vidro para pedir passagem em trânsito parado

Em trânsito parado, a melhor forma de conseguir que alguém o deixe entrar na via, é abaixando o vidro, dando uma buzinadinha pra chamar a atenção do outro motorista e fazer um gesto ou pedir para entrar. Dificilmente alguém irá recusar. Se você tentar entrar com o vidro fechado, sem sequer olhar para a cara do outro motorista, não reclame se ele fizer de tudo para impedí-lo. Neste caso, o bom senso e educação parte de você.
Motoqueiros:

Em relação aos motoqueiros, algumas situações vão além da babaquice e são melhor classificados como BURRICE ou IRRESPONSABILIDADE, uma vez que, mesmo os mais simples dos acidentes, podem provocar acidentes fatais. E não adianta culpar os motoristas por sua irresponsabilidade, lembre-se: na moto, quem faz sua segurança é você!
1 – Não use o corredor com o trânsito em movimento

O corredor é permitido com o trânsito parado. Em caso de trânsito em movimento, os motoristas podem não vê-lo ou podem precisar fazer uma manobra rápida; como se desviar de um buraco por exemplo.

Se você precisar pedir para que outro motorista deixe você entrar na via ou trocar de vista, abaixe o vidro e peça. Quem força passagem é covarde e um grande babaca. Experimente testar essa: abaixe o vidro e peça ao outro motorista para deixar você entrar. Nunca vi ninguém recusar ou fingir que não te viu.

Fonte: http://moonbh.com.br/7-coisas-que-voce-precisa-aprender-para-nao-ser-um-motorista-babaca-em-bh/

0 comentários:

Postar um comentário