1 de dez de 2015

Garagem

Start-Stop: posso fazer eu mesmo?
Uma das mais recentes novidades tecnológicas é o sistema start-stop que liga e desliga automaticamente o motor e que chegou primeiro ao Brasil a bordo de importados. Mais recentemente alguns modelos nacionais (o pioneiro foi o Fiat Uno) passaram a oferecer esse dispositivo muito utilizado na Europa.
Como funciona? Ele desliga e liga automaticamente o motor quando percebe que o automóvel parou num congestionamento ou sinal de trânsito.

Qual a finalidade? Reduzir consumo e emissão de gases poluentes, principalmente no trânsito urbano, onde a economia pode chegar a 15% ou 20%%. O carro equipado com start-stop, além do software agregado à central eletrônica para desligar e ligar automaticamente o motor, tem outros componentes projetados especialmente para resistir ao esforço maior imposto pelo sistema.

Tanto o motor de arranque como bateria e alternador oferecem maior capacidade ou resistência pois o motor é acionado inúmeras vezes no para e anda do trânsito urbano. Se o start-stop reduz significativamente o consumo de combustível na cidade, nas rodovias o resultado é discreto ou nulo.

Vários donos de automóveis não dotados do start-stop, ao tomarem conhecimento deste sistema e de suas vantagens, questionam se não podem eles mesmos desligar e ligar o motor ao parar o carro. Teoricamente, nenhum problema.
Entretanto, na prática, o desgaste do motor de arranque e o maior esforço exigido do alternador e bateria podem reduzir muito sua vida útil. Ele teria resultado semelhante ao sistema eletrônico, mas por esta redução de durabilidade destes componentes não se recomenda o “start-stop” manual.

Por outro lado, quem tem automóvel com este sistema nem sempre está interessado em seu funcionamento. Neste caso, basta desativá-lo, pois todos os carros oferecem a possibilidade de desligar o start-stop, sempre num comando (tecla) no painel ou no console do carro. Mas, há situações em que o sistema tem sensores que percebem a necessidade de desativar o sistema sem a interferência do motorista: quando falta vácuo para o freio, ou a bateria está fraca ou o ar-condicionado precisa ser religado.

Texto de Boris Feldman
http://www.hojeemdia.com.br/m-blogs/boris-feldman-1.290493/start-stop-posso-fazer-eu-mesmo-1.363415

0 comentários:

Postar um comentário