7 de jun de 2011

Garagem – manutenção preventiva

O automóvel é uma máquina como as outras e necessita de manutenção periódica e muita atenção a possíveis problemas. A durabilidade e bom funcionamento de um veículo dependem muito dos cuidados do seu proprietário, fato facilmente percebido em uma rápida volta pelas ruas.
Ao sair da fábrica o carro já tem toda sua vida programada, pelo fabricante, para o funcionamento do conjunto sem dores de cabeça. Isso é possível graças aos inúmeros testes feitos pelos engenheiros da própria fábrica e que podem dizer a hora ideal da troca de certos componentes, evitando custos indesejados.

A chamada manutenção preventiva é baseada nas pesquisas feitas pelos engenheiros, e tem como principal objetivo minimizar os custos com a manutenção do veículo. Caso esta manutenção não seja respeitada os custos acabam ficando muito acima do esperado, além de correr o risco de uma quebra total do motor.

Para ilustrar o prejuízo que pode ser evitado vamos fazer uma comparação; a troca de óleo de um carro popular em uma concessionária autorizada, (a garantia do fabricante exige que o estabelecimento seja autorizado – caso contrario a garantia é perdida), gira em torno de 150 reais (troca de óleo + filtro). Um motorista que ignora a quilometragem e não realiza a troca de óleo dentro do planejado vai acabar gastando no mínimo 2 mil reais com a retifica do motor, pois sem óleo em boas condições ocorre o contato de componentes metálicos diretamente, gerando deformações por todo o seu interior.

Carros fora da garantia merecem um maior cuidado, afinal os problemas irão pesar apenas no bolso do proprietário. Muitos recomendam a troca de óleo a cada 5 mil quilômetros ou 1 ano de uso, mas a troca antecipada não atrapalha em nada, ao contrário da atrasada. É recomendável sempre ficar atendo ao nível dos fluidos e sua coloração, qualquer mudança consulte um mecânico de confiança.

Lembrando que praticamente todos os componentes de um veículo tem um prazo de validade, sendo assim necessária uma constante verificação de todo o sistema. A verificação é feita durante as manutenções preventivas, na qual os componentes mais críticos são sempre analisados (correias, fluidos, velas, etc) e dependendo da quilometragem outros itens também são checados.

Além de ajudar a economizar, as visitas regulares as oficinas também contribuem para uma maior segurança ao dirigir. Imagine você em uma ultrapassagem em uma estrada de faixa simples e durante a mesma seu carro perde potência, ou em uma frenagem de emergência que seu sistema de freio deixe a desejar, ou seu carro parando de funcionar durante a madrugada em um local perigoso. Tudo isso pode ser evitado.

Para finalizar, um carro com todas as manutenções em dia consome menos combustível e tem um maior valor de venda em relação ao mesmo modelo sem os devidos cuidados. Então consulte sempre seu mecânico a cada 5 mil quilômetros ou 4 meses, caso você rode muito com sua máquina tente ir com mais frequência, afinal prevenir é melhor que remediar.

Matéria sugerida por nosso amigo Ludovico

1 comentários:

  1. Parabéns pela matéria, ficou excelente o conteudo, e quando os motoristas entenderem que o velho ditado "previnir é melhor que remediar", também serve para os carros, com certeza irão ter um custo menor na manutenção de seus veiculos, além de diminuir o tempo de quebra ou tempo parado para manutenção.

    forte abraço.

    ResponderExcluir