14 de abr de 2011

O caos do trânsito de Belo Horizonte


Belo Horizonte, assim como as outras grandes capitais, sofre com o problema crônico dos congestionamentos e lentidão quando o assunto é o trânsito. A capital mineira acompanhou a explosão do número de novos carros em circulação, percebida em todo o Brasil, e tem cerca de 20% a mais de veículos circulando atualmente - quando comparamos com a década de 1990.

O trânsito tradicionalmente complicado de BH, fato comprovado pela falta de sinalização e ausência de projetos viários que realmente funcionam, acabou de ganhar mais um grande reforço para atingir o total coas urbano.

As novas obras nas principais Avenidas de Belo Horizonte foram uma exigência do comitê da Copa do Mundo de 2014 (BH tem grandes chances de receber a abertura do evento), mas infelizmente para a realização das melhorias foi necessário à mudança do trânsito em muitos pontos.

Avenidas como a Antônio Carlos (responsável pela conexão entre a região da Pampulha e o centro da cidade) tornaram-se grandes estacionamentos a céu aberto, durante os horários de pico. Um trajeto que era feito em torno de 15 minutos antes do início das obras, hoje leva mais de 1 hora. Grande parte dos transtornos foi causado pelos desvios feitos pela BH Trans (empresa responsável pelo gerenciamento do tráfego da cidade).

Outras grandes Avenidas também estão passando por obras, resultando em um efeito dominó por toda a cidade. Segundo a prefeitura as obras já iniciadas serão concluídas em até 6 meses, porém ainda existem outras dezenas de obras programadas para antes da Copa do Mundo, resumindo, o trânsito ainda vai ficar mais complicado.

Não bastasse o desconforto causado pelas obras, ainda temos que conviver com o título de piores motorista do Brasil, segundo uma pesquisa realizada em todo o país. Infelizmente o resultado da pesquisa pode estar certo, uma rápida volta pelas ruas e podemos perceber a falta de preparo e atenção dos condutores.

Motoristas imprudentes que desrespeitam as leis mais básicas do código de trânsito, ou condutores desatentos que esquecem que seus carros possuem sinais luminosos, contribuem muito para a piora do fluxo.

Belo Horizonte está correndo atrás do tempo perdido, modernizando as vias e aumentando o número de opções de rotas - de maneira bem mal planejada - mas esperamos uma melhora no futuro. Quanto aos usuários das vias, resta apenas torcer por uma conscientização geral, ou então continuar na impressionante media de 10km/h em horários de pico.

0 comentários:

Postar um comentário