7 de abr de 2011

Downsizing, a nova tendência.


Se você gosta de carros e veículos motorizados, com certeza percebeu uma grande redução no tamanho dos motores nos carros recém-lançados. Antigamente carros com uma alta “litragem” (5.0, 4.1, 3.8, etc.) eram comuns em nossas ruas, fato que mudou com o passar do tempo devido a preocupações relacionadas ao consumo de combustíveis e a poluição da atmosfera.
A redução dos motores recebeu o nome de Downsizing, e já pode ser encontrada em muitos veículos atuais, como o Fiat 500. Felizmente a nova tendência leva a potência em conta, conseguindo extrair números impressionantes de pequenos motores, fato impossível de acontecer antigamente.

Com o grande avanço tecnológico das ultimas décadas um motor de apenas 4 cilindros pode chegar a render mais do que um motor V8. Isso é possível devido ao uso de turbos compressores, supercharrgers, além de novos materiais empregados na produção.
Uns dos pioneiros da nova tendência foram os japoneses, com os míticos Mitsubishi Lancer Evo e Subaru Impreza STI. Ambos os carros contam com motores abaixo dos 2,5 litros, porém geram mais de 290 cavalos e tem um consumo de um sedã de médio porte brasileiro.
Até mesmo a Formula 1 já utiliza o conceito da redução dos motores, deixando o V10 para utilizar o V8. A mudança foi vista como negativa por muitos, mas após alguns acertos o motor V8 chegou quase ao nível de potência do V10 antigo. Tudo isso graças aos avanços da tecnologia.

O Downsizing já atingiu até as marcas mais luxuosas/esportivas, a Mercedes Benz é um exemplo claro. Famosa pelos seus motores V8 de 6.3 litros, a marca alemã anunciou que não irá mais utiliza-los em seus carros, no lugar do 6.3 será usado um 5.5 Bi turbo. Para a felicidade de todos, o novo motor será mais potente e mais econômico que o antigo, além de colaborar com o meio ambiente.

Algumas marcas ainda não aderiram na nova onda, devido ao alto custo para a produção de motores totalmente novos. Existe também uma resistência por parte de alguns mercados acostumados com carros grandes e beberrões, um bom exemplo é os Estados Unidos, famosos pelos Hummers e Muscle Cars.

O mercado aceitou muito bem a nova tendência, afinal os gastos com combustíveis estão ficando cada dia mais altos, e a preservação do meio ambiente é mais que uma obrigação de todos.

1 comentários: