3 de mar de 2011

Mitsubishi Lancer Evo IX MR

Quem diz que esportivos não podem ter 4 portas e um porta mala decente com certeza não conhece o Lancer Evo IX MR. Além de dar muito trabalho para a concorrência, ele ainda tem a comodidade de levar até 5 pessoas com toda segurança.
Nascido nas pistas de Rally da década de 90 e logo adaptado para o uso urbano, o Lancer Evo sempre contou com seu desenho bastante agressivo e um motor de baixa cilindrada, mas com muita potência. O modelo Lancer já existia antes da sua entrada no Rally, porém era a versão comum, motor sem turbo e sem a emblemática tração integral. Com o grande interesse da Mitsubishi por competições na época, logo foi criado o Lancer Evolution (Evo para os mais íntimos). A versão Evo contava com motor turbinado e tração integral, mas ainda não satisfeitos foi criada a versão MR (Mitsubishi Racing) que conta com uma grande redução de peso e alguns cavalos a mais.

Voltando a 9º geração do japonês, que foi produzida até meados de 2008, podemos destacar seu motor com apenas 2 litros – mesma “litragem” de muitos carros brasileiros. Mas estamos falando de um carro nipônico, onde os engenheiros fazem magica e conseguem extrair números incríveis do pequeno propulsor. Com o auxilio do turbo o MR atinge 290cv, uma relação de quase 150cv por litro – imagina um “popular” brasileiro com 150cv!

Saindo do zero o MR chega aos 100 km/h em apenas 5,5 segundos, continue acelerando e chegara à máxima de 250 km/h(limitados eletronicamente). Com um torque de 40 kgfm que só aparece totalmente acima dos 3 mil giros, devido ao lag do turbo, o Lancer tem desempenho digno de esportivo, chegando a deixar algumas máquinas italianas comendo poeira.

Em retas o bólido pode ser superado por alguns carros mais aerodinâmicos, mas basta um trecho com curvas sinuosas e estreitas para o Evo mostrar sua melhor qualidade. Sua tração integral segura o carro no asfalto como super bonder, dando ao piloto uma aderência incrível e saídas laterais altamente controláveis.

A versão MR não possui nenhum item supérfluo, até mesmo o grande aerofólio traseiro esta ali por necessidade, afinal fazer curvas acima dos 200 km/h exige uma grande força G para prender as rodas ao chão. Suas grandes entradas de ar, tanto na dianteira como no capô servem para refrigerar o intercooler e os demais componentes do compacto motor.

Por dentro o carro mais lembra uma máquina de competição, com pouca preocupação com luxo e brinquedos eletrônicos. O motorista tem uma boa visualização do painel com as principais informações sobre o Evo, pressão do turbo, conta giros, velocímetro e etc. Destaque para a ergonomia, os bancos dianteiros são do tipo concha, aqueles que não deixam você escorregar pelas laterais durante as curvas mais rápidas.

Grande parte dos sortudos proprietários da versão MR acaba extraindo ainda mais cavalos do já potente motor. Existem modelos que já passam de 800 cavalos no Brasil, mas lembrando de que toda modificação deve ser feita com muito cuidado para não danificar o veiculo.

Em Belo Horizonte temos alguns Lancers Evo, mas somente 1 na versão MR. Para nossa sorte o modelo possui uma configuração de muito bom gosto, além de possuir cerca de 380 cavalos.

Quando ainda era vendida a versão MR custava cerca de 200 mil reais, com o mesmo valor atualmente é possível pegar a versão Evo, que conta com 295 cavalos é muitos brinquedos eletrônicos. A versão X MR ainda não tem preço definido para o Brasil, mas muito dizem que a 9º geração é insuperável.

O japonês também já foi protagonista de grandes filmes, como a saga “Velozes e Furiosos” e a versão francesa e original de “Taxi”, que já esta no 4º filme. Em campeonatos de arrancadas, tuning e até mesmo Dfirt, o Evo é um presença quase certa, brigando sempre com o Subaru Impreza STI, seu principal rival.

Infelizmente a Mistsubishi anunciou o fim da linha Evolution recentemente, agora só serão produzidos Lancers com motores sem turbo e sem graça. A fabricante japonesa alega que sua nova estratégia não condiz com carros esportivos, mas sim com carros econômicos e que poluam menos. Uma ideia seria a Mitsubishi produzir eletrodomésticos, mas eles já estão nessa área há algum tempo, então eu sugiro que os executivos pensem na possibilidade de fabricarem bicicletas ou pedirem demissão do cargo.

 Abaixo um vídeo com uma amostra do poder do Evo, mas um modelo da 8º geração


2 comentários: