3 de dez de 2010

Dodge Challenger R/T


Construído para competir com nada mais que o Ford Mustang e o Chevrolet Camaro, o Challenger não teve um vida fácil. Era, na sua época de lançamento, o modelo com mais opções de motorização e acabamento, além de contar com o motor mais potente entre os pony car da época.
A versão mais completa na década de 70, contava com um motor V8 de 7,2 litros que gerava cerca de 400cv, porém seu preço já era salgado naquela época. Infelizmente, o Challenger, não foi um sucesso de venda, devido ao seu lançamento posterior a de seus concorrentes e a trágica crise do petróleo.

Felizmente existem colecionadores que fazem a questão de preservar tais máquinas, e muitos residem em nossa capital mineira. Recentemente encontramos um Challenger da década de 70, com o seu tradicional laranja(segundo o dono o carro era roxo originalmente). O carro encontra-se em um estado excelente de conservação, deixando o seu ronco inesquecível por onde passa.

O Dodge, em questão, possui o motor V8 de 6,3 litros que gera cerca de 335 cavalos, e um ronco de fazer medo em muito esportivo atual. Como todo esportivo tradicional americano, conta com uma caixa de marcha automática, o que acaba tirando um pouco da magia de pilotar um carro deste.

Com números bons para a época, ele cobria o famoso quarto de milha em apenas 14 segundos, atingindo a máxima de 160km/h, certamente com uma caixa manual de 5 marchas ele elevaria bem sua velocidade final.

O Challenger, que pode ser considerado um Muscle Car, tem grandes dimensões, chegando a ser maior que muito sedan médio atual. Sem dúvida deve ser um carro muito confortável de dirigir e/ou andar como um sortudo passageiro, além de poder curtir o ronco do V8 de perto.

O desenho do carro é muito bem resolvido, uma frente derivada do seu irmão mais velho, o Charger, assim como a traseira, porém apresenta dimensões mais enxutas e, consequentemente um menor peso.

Recentemente a Dodge lançou a nova versão do Challenger, como era de si esperar, o novo Challenger foi totalmente baseado no clássico dos anos 70. O desenho da nova versão uniu o clássico com o moderno, o que gerou um resultado muito bom, sem esquecer-se do tradicional V8 sob o capô.

Em BH, temos uma boa quantidade de Challenger de todas as épocas, e esperamos em breve poder fazer um vídeo on board em um desses clássicos americam muscle!
 

0 comentários:

Postar um comentário