17 de nov de 2010

Garagem – Motor Turbo

A forma mais viável de se conseguir um aumento de potência, em motores a combustão interna, sem dúvidas é a utilização dos tubos compressores. Com certeza você já ouviu falar do turbo em carros, ou ao menos ouviu o “espirro” de algum bólido com esse sistema.
Devido ao seu” baixo” custo de instalação, quando comparados a outras maneiras de “tirar” mais cavalos do motor, o turbo tornou-se a opção mais utilizada no mercado mundial. Não apenas em carros preparados, como de arrancadas ou de rua, mas também em carros originais de fabrica.

O funcionamento é bem simples, consiste basicamente em instalar no motor um coletor de escapamento com um turbo compressor. O turbo compressor utiliza como fonte de energia os gases de escapamento, que move um rotor de turbina ligado a outro rotor através de um eixo, chamado de rotor do compressor. O rotor do compressor "aspira" o ar atmosférico e pressuriza o ar para o motor, resultando em uma maior quantidade de ar na câmara de combustão, resultando em maior potência.

Resumidamente o turbo utiliza os gases gerados pelo próprio motor, quando ligado, e utiliza do seu movimento para mover uma turbina que irá “puxar” o ar atmosférico e “injeta-lo” dentro dos pistões. Lembrando que quanto mais ar e combustível entrarem na combustão, maior será a potência gerada.

Os gases também são os responsáveis pelo característico “espirro” dos carros, devido a uma válvula de pressão instalada no sistema. A válvula tem a função de evitar que a pressão suba acima do limite, além de “limitar” o giro da turbina. Em carros turbinados de fábrica o “espirro” é quase imperceptível, pois busca-se um maior silêncio no motor, fato que não ocorre em carros preparados.

O sistema possui uma incrível eficiência, pode dobrar a potência de um motor somente com sua instalação. Porém não é um sistema perfeito, em baixas rotações (quando a quantidade de gases expelidos pelo motor é “pouca”) o turbo tradicional não tem quase nenhuma eficiência, devido à necessidade de “grandes” quantidades de gases (leia-se como giro alto do motor).

Outro problema que incomoda o motorista é o chamado “turbo lag”, mais perceptível em carros preparados. O “turbo lag” pode ser exemplificado como o tranco que o motorista sofre quando o turbo “entra” em funcionamento (quando a quantidade de gases gerada pelo motor é suficiente para acionar a turbina que “injeta” mais ar no motor).

Atualmente já é possível adquirir veículos com a tecnologia do turbo de geometria variável, uma tecnologia muito eficiente. Basicamente o turbo variável tem a condição de aumentar ou diminuir a pressão necessária para seu funcionamento total(geralmente isso é feito utilizando 2 turbinas, uma de diâmetro menor que em baixas rotações “ajuda” a encher a maior).

Grande parte dos motores, originais de fábrica, não está preparada para receber o sistema, pois ele aumenta a pressão interna e altera toda a eletrônica da injeção de combustível. Para desfrutar de um carro turbinado 100% seguro, é necessário um bom planejamento com um mecânico especializado. Muitos componentes tendem a serem trocados por mais resistentes e com maior capacidade de fluxo, tudo irá depender da potência desejada pelo proprietário e de seu orçamento.

Lembrando que toda modificação feita em um carro tem que ser aprovada pelo INMETRO, caso isso não acontece o veículo não poderá transitar por vias urbanas legalmente. E um último aviso, antes de acrescentar mais cavalos a sua máquina, tenha certeza que o seu sistema de freio suportará tal demanda, além da caixa do sistema de transmissão.

5 comentários:

  1. Excelente materia diogo, aquela vez tu me explicou como funcionava, e agora botou aki bem detalhado!! Mandou benzão!

    ResponderExcluir
  2. KKK sempre tem que ter um EVO preparado

    ResponderExcluir
  3. Valeu Ruback, so faltou um On Board com direito a turbo lag! huahuauha
    Yago, em uma mtéria sobre carros turbos, esquecer o Lancer seriá um pecado!(i esse ae ta original de fábrica)

    ResponderExcluir
  4. concordo diogo, Lancer EVO é de lei quando o assunto é turbo ou tunning

    ResponderExcluir
  5. Excelente matéria Diogo, parabéns! Espero em breve ver aqui a do supercharger!!!

    ResponderExcluir