13 de out de 2010

Garagem – Transmissão automática

O pedal da embreagem, o mais a esquerda em carros comuns, já não é mais um item comum nos veículos. Com a popularização dos câmbios automáticos, graças a sua redução de custo, a tendência é de que carros com transmissão manual tornem-se raridades.

Uma transmissão automática tem a vantagem de fazer todas as trocas de marcha sem a necessidade da intervenção do condutor. Deixando a vida a bordo mais tranquila e monótona. Tem como grande vantagem a maior durabilidade dos componentes em relação a manual, mas como desvantagem tem o maior consumo e custo de manutenção, além de uma pequena perda na potência do carro.
Cãmbio em Neutro (ponto morto)

O funcionamento assemelha-se a transmissão manual, porém existem grande diferenças entre os conjuntos. A transmissão automática utiliza um conversor de torque, para desempenhar um papel parecido com o da embreagem na caixa manual. A diferença fundamental entre uma caixa manual e uma automática é que a manual engata e desengata diferentes conjuntos de engrenagens da árvore de saída para conseguir várias relações de marcha, enquanto que na caixa automática um mesmo conjunto de engrenagens produz diferentes relações de marcha. O conjunto planetário de engrenagens é o dispositivo que torna isso possível na caixa automática.
Caixa de transmissão automática

O funcionamento do conversor de torque é um pouco complexo, mas basicamente baseia-se na pressão exercida no pedal do acelerador, o torque gerado pelo motor e a velocidade em que o carro se encontra. Todas essas informações são analisadas por uma central eletrônica que calcula qual a melhor marcha utilizar no momento.

No câmbio automático as marchas são trocadas com um maior conforto, sem possíveis trancos no caso do câmbio manual. O principal objetivo do câmbio automático é de manter a rotação do motor em sua faixa ideal, aquela onde o consumo e potência estão equilibrados, mas basta uma acelerada mais forte para a central “liberar” os giros mais altos.
Antigos que já vinham com câmbio automático
 Com a proliferação dos engarrafamentos em todo o mundo, o câmbio automático acaba sendo uma boa escolha, pois o condutor não terá que apertar o pedal da embreagem constantemente e nem engatar as marchas, um conforto e tanto. Mas acaba perdendo grande parte da graça de dirigir um carro, o motorista acaba sendo apenas a pessoa que aponta para onde o carro tem que ir. A máquina comandando o homem praticamente.
Maserati Gran Turismo S - automático esportivo

Com a grande evolução tecnológica o câmbio automático sofreu grandes avanços e hoje é utilizado até mesmo na Formula 1. Esportivos, como a Ferrari e Maserati, utilizam tais câmbios em seus modelos, logicamente que contam com um ajuste mais esportivo. Um grande avanço foi o câmbio CVT, um câmbio automático sem as engrenagens planetárias, mas este assunto fica para o próximo post.

Um vìdeo ilustrativo

0 comentários:

Postar um comentário